quarta-feira, 13 de abril de 2011

Vizinhos do Crime...

Tão distante do correto, distante da vida certinha; é ela

Minha vizinha...
Tão próxima de mim, é minha melhor amiga,
Que me escuta quando preciso desabafar.
Quando, já estou cansada de remar contra maré, cansada de medir esforços com quem não aguento, vem ela e me aconselha.

Tenho medo de quem não conheço, mas quero- te conhecer, olhar em teus olhos e sentir tua frieza, tua malícia.
Tenho medo de enfrentar o que esta acima de mim.

Tá na hora de acordar! Pra e viver o sorriso falso e enganador, sorriso manipulador e infeliz da verdade.

Vem viver o sofrimento de quem vive do lado de cá.

HEI, ACORDA!

Vem viver o engano chamado realidade.

Falar é fácil, agora provar do veneno,
Essa eu pagava pra vê!
Nosso futuro: palito de madeira.

Não tenho medo de sorrir, pois construo minha lei.
E a lei é essa: força e coragem pra lutar "trem bala fica na frente que nóis passa por cima".
É gosto...

Sabemos que a paz não vem depois da guerra, mas mesmo assim queremos ter razão.
Sou preto e favelado e minhas lágrimas de sangue regam minha esperança de um pedaço de pão a uma criança.
Construção de sonhos se torna quase impossível
Sou travado, surrado e esquecido
Durmo sem tranquilidade; martirizo que poderia fazer melhor, mas sou massacrado, tratado como excluído.

Minha missão: é provar que os olhos são o espelho da alma, alma que vaga por consequência de uma vida mal vivida.
Por consequência da minha própria ignorância!
As vezes vida que é ficção cientifica.

"Mano! Eu não consigo acreditar, o bagulho tá ali
Escachado na sua cara e o cego fecha os olhos
Pra não vê a verdade".

Não! Não quero um mundo perfeito.
Mais quero o melhor para os filhos dos meus filhos.
Que será uma geração de revolucionários.
Crime, cúmplice da realidade que é vivida em sigilo
Dor dolorida!
E vizinha da solidariedade a uma alma esquecida.
é ela minha vizinha...

[Tawany]

3 comentários:

Eduardo Kawamura 13 de abril de 2011 22:02  

Fala, Tawany.
Só posso dizer uma coisa: consciência.
A cada poema você ganha e compartilha sua tomada de consciência. Vamos mudar o mundo, sim, e com poesia, organização e luta.

Um grande abraço.

Leo 14 de abril de 2011 10:05  

Muito bom mesmo. Me identifiquei bastante com o poema. Parabéns! Continue Firme e Forte!

♥Tata 14 de abril de 2011 20:33  

valew pessoal!

muito obrigado mesmo,asgradeço de coração o ensentivo de todos prapra que eu venha continuar escrevendo meus poemas...

costumo dizer que não há vitória sem luta, e nem há revolução sem a noção de que é presciso deixarmos de sermos ignorantes,pois sem coerência da verdade só seremos fracos e não iremos conseguir atingir os nossos objetivos da vida....

solta a voz campeão e vá em frente pois pois apesar de tudo vc vai ter a oportunidade de rever seus conceitos, quando toda asua vida passar deante dos seus olhos vocÊ vai poder dizer que vocÊ fez sua parte pra tentar mudar o mundo...

um abraço pra todos...

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.