terça-feira, 5 de outubro de 2010

Esperança - por Jéssica Santos



Esperança

Uma pequena, adorável e ingênua criança continua em seu mundo de fantasia, em seu berço de riquezas, esperando sua boneca de olhos de safira, imaginando como seria.

Outra pequena, adorável, mas não ingênua criança continua em seu mundo da realidade, em seu berço de palha, sem qualquer luxo ou grandeza, esperando, quem sabe, seu carrinho de plástico comprado com muito sacrifício pelo seu pai (que se orgulha de si mesmo ao ver o brilho no olhar daquela criança).

Agora você se pergunta:

-- O que aquelas crianças têm em comum?

E vos digo: as duas sonham com um mundo diferente; uma com a liberdade, para poder experimentar um mundo novo, sem aquela mesmice de sempre.

Outro sonha também com a liberdade, mas uma diferente daquela que se deleta da sua vida, vida está que nunca faltou carinho, amor e união.

[Jéssica Santos]

2 comentários:

dayane 5 de outubro de 2010 18:11  

♥Um poema intenso,uma realidade em frases.
Big beijos em todos!!!♥

Emily 18 de novembro de 2010 20:43  

nossa pirei muito bom, me deu vontade de beijar meu pai e dizer que sempre adorei as bonecas baratas e as panelinhas de plastico q ele me deu com tanto sacrificio =D.

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.